O guia rápido "Integração bancária via EDI Financeiro" está subdividido nas seções:


ÍNDICE


O que é a Integração bancária via EDI Financeiro?


EDI é a sigla Eletronic Data Interchange, em uma tradução literal é a Troca Eletrônica de Dados, e significa a transmissão automática de dados entre sistemas.


No sistema Nomus o EDI Financeiro é responsável pela integração de dados entre o ERP e o sistema dos bancos nos processos financeiros de cobrança por boletos bancários, conciliação bancária e pagamento de fornecedores.


Os processos financeiros e dados integrados pelo EDI Financeiro no sistema Nomus hoje são:


Cobrança por boletos bancários

  • Envio de arquivos de remessa de boletos bancários para o banco.
  • Importação de arquivos de retorno de boletos bancários do banco.


Conciliação bancária

  • Importação de extratos para conciliação bancária do banco.


Em breve planejamos também integrar os processo financeiro de pagamento de fornecedores com os dados integrados detalhados abaixo:


Pagamento de fornecedores

  • Envio de pagamento de fornecedor através de DOC, TED ou PIX.
  • Envio de pagamento de funcionário.
  • Envio de pagamento de fornecedor através de boleto bancário.
  • Envio de pagamento de tributos com código de barras.


Atenção, o EDI Financeiro para pagamento de fornecedores ainda não está disponível no sistema Nomus.


Quais as principais vantagens da utilização do EDI Financeiro?


A utilização do EDI Financeiro traz mais eficiência e eficácia na realização dos processos financeiros.


Ao utilizar o EDI Financeiro para cobrança por boletos bancários, você não precisa mais fazer o upload diário do arquivo de remessa de cobrança no internet banking, o sistema Nomus é capaz de enviar automaticamente este arquivo para o banco sem nenhum trabalho manual.


Além disso, você também não precisa mais fazer o download diário do arquivo de retorno de cobrança no internet banking, o sistema Nomus é capaz de importar automaticamente este arquivo do banco sem nenhum trabalho manual. 


Ao utilizar o EDI Financeiro para conciliação bancária, você não precisa mais fazer o download diário do arquivo OFX no internet banking, o sistema Nomus é capaz de importar automaticamente o extrato do banco sem nenhum trabalho manual.


Essa automação no envio e importação de dados com o banco faz com que a sua equipe financeira invista menos tempo na execução rotinas manuais e minimiza falhas nos processos financeiros integrados.


Como é feita a integração bancária via EDI Financeiro?


A integração bancária via EDI Financeiro é feita através do envio e importação de arquivos no padrão CNAB (Centro Nacional de Automação Bancária) e este padrão é definido pela FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos).


Por exemplo, no processo de cobrança por boletos bancários, para enviar boletos bancários para o banco, o sistema Nomus gera o arquivo de remessa no padrão CNAB, e para reconhecer o registro e recebimento de boletos bancários, o sistema Nomus importa o arquivo de retorno no padrão CNAB gerado pelo banco.


Segue abaixo um exemplo de arquivo de remessa no padrão CNAB gerado pelo sistema Nomus:



Outro exemplo, no processo de conciliação bancária, para registrar os recebimentos e pagamentos do extrato da conta corrente, o sistema Nomus importa o arquivo de extrato no padrão CNAB gerado pelo banco.


Segue abaixo um exemplo de arquivo de extrato no padrão CNAB gerado pelo banco e importado pelo sistema Nomus:



Até agora entendemos que no EDI Financeiro a integração bancária acontece através da troca de arquivos, agora vamos entender como esses arquivos são trafegados entre o banco e o sistema Nomus.


O tráfego de arquivos com os bancos no EDI Financeiro é feita através de uma VAN Bancária.


VAN é a sigla de Value Added Network, traduzindo "Rede de Valor agregado", que significa uma rede privada que permite que as empresas troquem informações de forma segura.


A VAN Bancária assegura que a troca de dados entre o ERP e o sistema dos bancos seja feita com rastreabilidade e segurança, usando recursos de criptografia de dados, confirmação de integridade de dados e controle de acesso.


Quando o ERP precisa enviar um arquivo para o banco, o sistema Nomus envia esse arquivo para um servidor de arquivos e a VAN Bancária envia esse arquivo para o banco.


A arquitetura para envio de um arquivo para o banco é:


Nomus ERP -> Amazon S3 -> Servidor APUS -> Accesstage -> Banco


Quando o ERP precisa importar um arquivo do banco, a VAN Bancária busca esse arquivo no banco, disponibiliza o arquivo recebido em um servidor de arquivos, o sistema Nomus busca este arquivo neste servidor e importa para a sua base de dados.


Banco -> Accesstage -> Servidor APUS -> Amazon S3 -> Nomus ERP


Para comunicação com os bancos no EDI Financeiro o sistema Nomus utiliza a VAN Bancária da empresa Accesstage https://site.accesstage.com.br/, que é homologada pelos principais bancos do Brasil para transferência eletrônica de dados financeiros através do EDI Financeiro.


Como habilitar a integração bancária via EDI Financeiro da sua empresa?


Atualmente o sistema Nomus já está habilitado para fazer a integração bancária via EDI Financeiro com os bancos listados a seguir:

  • Banco do Brasil
  • Caixa
  • Santander
  • Itaú
  • Bradesco


Se você quiser habilitar a integração em qualquer outro banco que não esteja na lista acima por favor, consulte a Nomus sobre a viabilidade técnica.


A seguir apresentamos o passo a passo que deve ser seguido para habilitar a integração para cada conta bancária da sua empresa.


Passo 1) (Cliente & Nomus) Solicitar a integração bancária para Nomus


No passo 1 você deve enviar um e-mail para o time Financeiro da Nomus, através do financeiro@nomus.com.br, informando que deseja habilitar a integração bancária e as contas correntes que serão integradas.


Segue abaixo o padrão que deve ser utilizado para este e-mail:


Título do e-mail: Habilitar integração bancária

Olá Financeiro Nomus,

Gostaria de habilitar a integração bancária para as contas correntes abaixo:

1) Banco Itaú - Agência: 0715 - Conta: 11108-4
2) Banco do Brasil - Agência: 3010-4 - Conta: 40618-X

Obrigado,


Ao receber este e-mail, nosso time Financeiro vai avaliar se o contrato de prestação de serviços da sua empresa com a Nomus já contempla a integração bancária via EDI Financeiro.


A Nomus tem um custo para habilitar a integração por conta bancária e por isso que essa avaliação contratual deve ser feita logo neste primeiro passo.


Caso o seu contrato já contemple a integração bancária via EDI Financeiro, nosso time Financeiro encaminhará seu e-mail para o Suporte da Nomus autorizando a habilitação.


Caso o seu contrato não contemple a integração bancária via EDI Financeiro, nosso time Financeiro vai apresentar o orçamento para aprovação da sua empresa antes de encaminhar seu e-mail para o nosso Suporte.


Ao encaminhar seu e-mail para o nosso Suporte, será criado um ticket para acompanhamento de todo o processo de habilitação da integração bancária na sua empresa.


Através desse ticket você poderá esclarecer dúvidas com o nosso Suporte e o setor de Desenvolvimento da Nomus poderá ser acionado para apoiar na homologação da integração.


Após seu ticket ser criado no nosso Suporte, você está pronto para avançar para o passo 3.


Passo 2) (Cliente) Preencher a Planilha "Check list EDI Financeiro" e anexar no ticket criado no Suporte Nomus


No passo 2 você deve preencher a planilha "Check list EDI Financeiro" com informações de cada conta bancária que deseja habilitar a integração bancária e anexar no ticket criado no Suporte Nomus.


A planilha que deve ser preenchida tem o nome "Check list EDI Financeiro para Clientes" e está anexada neste artigo.


Segue abaixo um imagem desta planilha.



Faça o download desta planilha e preencha somente as células com fundo amarelo.


Todas as informações solicitadas são explicadas na própria planilha, que também apresenta um exemplo de preenchimento.


Atenção, nesta planilha você deve preencher as informações de TODAS as contas bancárias que deseja habilitar a integração bancária via EDI Financeiro a partir da coluna E.


Após preencher todos os campos salve a planilha e anexe no ticket criado no Suporte Nomus. 


Após receber esta planilha, o Suporte da Nomus vai disparar o início do processo de homologação da integração bancária da sua empresa com o time de integração da Accesstage.


Passo 3) (Nomus) Gerar "Check list EDI final" e enviar para Accesstage


No passo 3 o Suporte Nomus vai gerar a planilha "Check list EDI final", importando os dados preenchidos pela sua empresa na planilha "Check list EDI Financeiro", e vai enviar essa planilha para Accesstage. 


A planilha que deve ser gerada tem o nome "Check list EDI final" e está anexada neste artigo.


Passo 4) (Cliente) Preencher a Carta "VAN Bancária"


No passo 4 você deve preencher a carta "VAN Bancária" com informações da conta bancária que será habilitada a integração bancária via EDI Financeiro.


Os bancos exigem o preenchimento desta carta para habilitar a integração bancária via EDI Financeiro, e esta carta deve ser assinada pelo sócio administrador da sua empresa, exceto no Itaú, que utiliza uma planilha ao invés de uma carta.


O padrão desta carta normalmente varia conforme o banco.


Em anexo a este artigo disponibilizamos 4 padrões de carta:

  • Carta VAN Bancária Banco do Brasil
  • Carta VAN Bancária Bradesco
  • Planilha VAN Bancária Itaú: No Itaú a carta é substituída por uma planilha Excel e geralmente não precisa ser assinada pelo sócio administrador da empresa.
  • Carta VAN Bancária Padrão: Este modelo de carta pode ser utilizado para os bancos Santander e Caixa, e para todos os demais bancos homologados pela Nomus e que não têm um modelo de carta personalizado.


Faça o download do arquivo no padrão do banco de todas as contas correntes que você deseja habilitar a integração bancária.


Atenção, você deve preencher 1 carta para cada conta bancária que deseja habilitar a integração bancária. Por exemplo, se você deseja habilitar a integração bancária em 5 contas bancárias, você terá que preencher 5 cartas, 1 carta para cada conta bancária.


A seguir vamos apresentar os 4 padrões de cartas com orientações para preenchimento.


Carta VAN Bancária Banco do Brasil


Este é o modelo de carta do Banco do Brasil:



O arquivo deste modelo está anexado aqui no artigo com o nome "Carta VAN Bancária Banco do Brasil".


Na carta padrão escrevemos orientações com a fonte vermelha para lhe ajudar no preenchimento. 

Todas essas orientações devem ser apagadas antes do envio da carta para o banco.


Carta VAN Bancária Bradesco


Este é o modelo de carta do Bradesco:



O arquivo deste modelo está anexado aqui no artigo com o nome "Carta VAN Bancária Bradesco".


Na carta padrão escrevemos orientações com a fonte vermelha para lhe ajudar no preenchimento. 


Todas essas orientações devem ser apagadas antes do envio da carta para o banco.


Planilha VAN Bancária Itaú


No Itaú a carta na verdade é uma planilha Excel e geralmente não precisa ser assinada pelo sócio administrador da empresa.


Para integração de extratos você deve preencher as informações na aba "Conciliação", veja abaixo o padrão dessa aba na planilha:



Para integração de boletos bancários você deve preencher as informações na aba "Cobrança Itaú", veja abaixo o padrão dessa aba da planilha:



O arquivo da planilha Excel deste modelo está anexado aqui no artigo com o nome "Planilha VAN Bancária Itaú".


Na planilha padrão escrevemos orientações com a fonte vermelha para lhe ajudar no preenchimento.


Todas essas orientações devem ser apagadas antes do envio da planilha para o banco.


Carta VAN Bancária Padrão


Este modelo de carta pode ser utilizado para os bancos Santander e Caixa, e para todos os demais bancos homologados pela Nomus e que não tenham um modelo de carta personalizado.


Veja abaixo como é essa carta padrão:



O arquivo deste modelo está anexado aqui no artigo com o nome "Carta VAN Bancária Padrão".


Na carta padrão escrevemos orientações com a fonte vermelha para lhe ajudar no preenchimento. 


Todas essas orientações devem ser apagadas antes do envio da carta para o banco.


Passo 5) (Cliente) Enviar email para o banco solicitando a habilitação da VAN Bancária


No passo 5 você deve enviar um email para o gerente do seu banco, em cada conta corrente que deseja habilitar a integração bancária, com cópia para os emails abaixo da Accesstage e da Nomus:


relacionamento@accesstage.com.br

mariana.campos@accesstage.com.br

barbara.ellen@accesstage.com.br

ismenia.pinheiro@accesstage.com.br

integracao@nomus.com.br


Atenção, neste email você deve anexar as cartas preenchidas no passo 4 acima, e assinadas pelo sócio administrador da sua empresa, o único banco que normalmente dispensa esta assinatura é o Itaú.


Enfatizamos que esse passo 5 realmente precisa ser feito por você, pois essa é uma exigência dos bancos, a solicitação da habilitação da VAN Bancária precisa partir da empresa que tem conta corrente com o banco.


Segue abaixo o padrão de email que a sua empresa deve utilizar:


Título do email: Habilitação de VAN Bancária
Para: gerente@banco.com.br(Atenção, informe aqui o email do Gerente do seu banco)
Cc: relacionamento@accesstage.com.br, mariana.campos@accesstage.com.br, barbara.ellen@accesstage.com.br, ismenia.pinheiro@accesstage.com.br, integracao@nomus.com.br
Olá,

Solicito a habilitação da VAN Bancária para Preencher com o nome da sua empresa conforme carta em anexo assinada pelo representante legal da empresa.

Esse email está copiado para Mariana da Accesstage Tecnologia S.A., CNPJ 04.398.168/0001-58, fornecedor responsável pelo intercâmbio de arquivos, e para o setor de Integração da Nomus, fornecedor responsável pelo nosso sistema ERP.

Ao responder esse email, por favor, solicito manter todas as partes em cópia.

Estamos à disposição em caso de qualquer dúvida.

Obrigado,


Passo 6) (Cliente) Acompanhar habilitação da VAN Bancária com o banco


O envio do email no passo 5 é o início do processo de habilitação da VAN Bancária com o banco.


Neste passo 6, você deve fazer o acompanhamento do atendimento dessa solicitação diretamente com o gerente da sua conta corrente.


Enfatizamos que esse passo 6 realmente precisa ser feito por você, pois essa é uma exigência dos bancos, a comunicação com o gerente da sua conta corrente precisa partir da empresa que tem conta corrente com o banco.


A habilitação da VAN Bancária pelos bancos demora em média 30 dias, porém esse prazo pode ser adiantado ou estendido, de acordo com o tempo de resposta de cada banco.


Atenção, quando a habilitação da VAN Bancária for concluída pelo banco, caso a sua empresa habilite a integração da cobrança por boletos, não será mais possível fazer upload de arquivos de remessa no internet banking, e nem download de arquivos de retorno no internet banking.


Essa habilitação normalmente é feita pelo banco sem nenhum aviso prévio, então não se assuste se, quando acessar o internet banking da sua empresa, você não conseguir mais fazer upload/download de arquivos de cobrança.


A partir da habilitação da VAN Bancária, todo o tráfego de arquivos de cobrança precisará ser feito através da integração bancária.


Passo 7) (Cliente & Nomus) Acompanhar os primeiros dias da integração bancária


Neste passo 7 você deve acompanhar os primeiros dias da integração bancária e verificar se está tudo funcionando perfeitamente.


Esse acompanhamento deve ser feito diariamente através do sistema confirmando se o Nomus ERP está:

  • 1) Enviando os arquivos de remessa de boletos bancários para o banco
  • 2) Importando os arquivos de retorno de boletos bancários do banco
  • 3) Importando os extratos do banco


Caso seja identificado qualquer problema, você deve fazer contato com Suporte da Nomus descrevendo o problema.


Como informamos anteriormente, todo o tráfego de arquivos com os bancos é monitorado, e o Suporte da Nomus pode avaliar os arquivos que foram integrados utilizando o sistema Infotrack disponível em https://www.accesstage.com.br/infotrack/


Segue abaixo uma imagem do tráfego de arquivos no sistema "Infotrack":



Através desse sistema é possível avaliar todo o tráfego de arquivos e diagnosticar problemas de integração.


Como configurar o sistema Nomus para utilizar a integração bancária via EDI Financeiro?


Para utilizar a integração bancária via EDI Financeiro acesse a tela "Contas bancárias".


Na tela "Contas bancárias", pesquise pela conta bancária que você deseja habilitar a integração bancária, e após localizá-la, clique na conta e utilize o submenu "Editar" para acessar a tela "Edição de conta bancária".


Na tela "Edição de conta bancária, clique na nova aba "EDI Financeiro", como apresentada na imagem a seguir:


Preencha os campos dessa aba seguindo as orientações apresentadas a seguir:


  • Habilitar EDI Financeiro: Marque este campo para habilitar a integração bancária via EDI Financeiro.
  • Habilitar remessa e retorno de boletos bancários: Marque este campo para habilitar a integração de arquivos de remessa e retorno de boletos bancários via EDI Financeiro.
  • Automatizar remessa de boletos bancários: Marque este campo se desejar que o sistema gere os arquivos de remessa de boletos bancários e envie para o banco automaticamente nos horários agendados que serão informados no próximo campo.
  • Horários para remessa de boletos bancários: Informe o horário que o sistema deve gerar o arquivo de remessa e enviar para o banco automaticamente respeitando o padrão hh:mm. Por exemplo "17:00". Se desejar que o sistema gere e envie o arquivo de remessa mais de 1 vez por dia, informe os horários separados por vírgulas. Por exemplo "12:00, 18:00". 
  • Automatizar retorno de boletos bancários: Marque este campo se desejar que o sistema importe os arquivos de retorno de boletos bancários do banco automaticamente nos horários agendados que serão informados no próximo campo.
  • Horários para retorno de boletos bancários: Informe o horário que o sistema deve importar o arquivo de retorno do banco automaticamente respeitando o padrão hh:mm. Por exemplo "07:00". Se desejar que o sistema importe o arquivo de retorno mais de 1 vez por dia, informe os horários separados por vírgulas. Por exemplo "07:00, 13:00".
  • Habilitar importação de extratos para conciliação: Marque este campo para habilitar a importação de extratos para conciliação via EDI Financeiro.
  • Automatizar importação de extratos bancários: Marque este campo se desejar que o sistema importe os extratos bancários do banco automaticamente nos horários agendados que serão informados no próximo campo.
  • Horário para importação do extrato: Informe o horário que o sistema deve importar o extrato bancário automaticamente respeitando o padrão hh:mm. Por exemplo "07:00". Se desejar que o sistema importe o extrato bancário mais de 1 vez por dia, informe os horários separados por vírgulas. Por exemplo "07:00, 13:00".


Clique no botão "Salvar" para salvar a edição da conta bancária.


Como utilizar a integração bancária via EDI Financeiro?


Envio de arquivo de remessa de cobrança para banco via EDI Financeiro


Atenção, se o sistema estiver configurado para automatizar a remessa de retorno de boletos bancários não é necessário criar arquivo de remessa manualmente, e nem enviá-lo para o banco manualmente, essas rotinas são feitas pelo sistema automaticamente.


Acesse a tela "Arquivos de remessa de cobrança" como na imagem a seguir:



Para criar um novo arquivo de remessa utilize o botão "Novo arquivo de remessa" e crie um novo arquivo de remessa.


Caso tenha dúvidas nesta rotina, recomendamos estudar o guia rápido "Boletos bancários" disponível em https://ajuda.nomus.com.br/a/solutions/articles/27000062875


Após criar um novo arquivo de remessa, veja que status do arquivo fica como "Aguardando geração do arquivo".


Para gerar o arquivo de remessa, clique no arquivo de remessa criado e utilize o submenu "Gerar arquivo de remessa" como na imagem a seguir:



Após gerar o arquivo de remessa, o status do arquivo de remessa é modificado para "Arquivo gerado aguardando envio para banco" como em destaque na imagem a seguir:



Em seguida, clique no submenu "Enviar arquivo para o banco através do EDI Financeiro" para enviar o arquivo de remessa para o banco através do EDI Financeiro, como na imagem a seguir:



Após enviar o arquivo de remessa para o banco, o status do arquivo é modificado para "Arquivo enviado para o banco" como na imagem a seguir:



Informações técnicas para o Suporte Nomus


Nome dos arquivos
Os arquivos de remessa são gerados seguindo a nomenclatura abaixo:
Padrão: Cobranca.Agencia.Conta.Id.REM
Exemplo: Cobranca.0715.111084.1453.REM
O "Id" é código do arquivo de remessa no sistema Nomus

Pastas na Amazon S3
Os arquivos de remessa enviados pelo Nomus ficam armazenados nas pastas:
Padrão: /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/remessa
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/remessa

Os arquivos de remessa enviados para o banco são transferidos para as pastas:
Padrão: /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/enviados
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/enviados


Automação da remessa de boletos bancários


No cadastro de contas bancárias, quando a configuração "Automatizar remessa de boletos bancários" está marcada, nos horários definidos na configuração "Horários para remessa de boletos bancários" o sistema executa as ações abaixo automaticamente:

  • 1) Cria o arquivo de remessa para a conta bancária em todos os seus convênios bancários ativos, selecionado todos os movimentos de remessa pendentes de envio, que são os movimentos exibidos na tela quando o usuário gera o arquivo de remessa manualmente pelo sistema.
  • 2) Gera o arquivo de remessa no padrão CNAB.
  • 3) Envia o arquivo de remessa para o banco através do EDI Financeiro.


Repare que as ações descritas acima são as mesma ações realizadas manualmente pelo usuário, a automação executa as mesma ações de forma automática.


Importação de arquivo de retorno de cobrança do banco via EDI Financeiro


Atenção, se o sistema estiver configurado para automatizar a remessa de retorno de boletos bancários não é necessário importar o arquivo de retorno manualmente, essa rotina é feita pelo sistema automaticamente.


Acesse a tela "Arquivos de retorno de cobrança" como na imagem a seguir:



Para importar um novo arquivo de retorno de cobrança do banco utilize o botão "Importar arquivo de retorno pelo EDI Financeiro" como em destaque na imagem a seguir:



Ao clicar neste botão, o sistema importa todos os arquivos de retorno recebidos do banco.


Atenção, caso o sistema não localize nenhum arquivo de retorno para ser importado, ele vai apresentar a mensagem a seguir:



Veja na mensagem acima que o sistema informa "0 arquivo(s) criado(s0"


Após importar o arquivo de retorno, clique no submenu "Processar arquivo de retorno", para o sistema processar o arquivo de retorno e gerar os movimentos de retorno.


Informações técnicas para o Suporte Nomus


Nomes dos arquivos
Os arquivos de retorno tem o padrão de nomenclatura conforme abaixo:
Padrão: Cobranca.Agencia.Conta.NoCarteira.AAAAMMDD.SS
Exemplo: Cobranca.0715.111084.109.20210719.01.TXT
Exemplo: Cobranca.0715.111084.109.20210719.02.TXT
O "SS" é uma sequencia 01, 02, etc, de arquivo na mesma conta bancária/carteira/dia.

Pastas na Amazon S3
Os arquivos de retorno importados do banco ficam armazenados nas pastas:
Padrão /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/retorno
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/retorno

Os arquivos de retorno importados para o sistema Nomus são transferidos para as pastas:
Padrão /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/recebidos
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/recebidos



Automação de retorno de boletos bancários


No cadastro de contas bancárias, quando a configuração "Automatizar retorno de boletos bancários" está marcada, nos horários definidos na configuração "Horários para retorno de boletos bancários" o sistema executa as ações abaixo automaticamente:

  • 1) Importa arquivo de retorno do banco através do EDI Financeiro.
  • 2) Processa o arquivo de retorno importado.


Repare que as ações descritas acima são as mesma ações realizadas manualmente pelo usuário, a automação executa as mesma ações de forma automática.


Importação de extratos bancários do banco via EDI Financeiro


Atenção, se o sistema estiver configurado para automatizar a importação de extratos bancários não é necessário importar o arquivo CNAB manualmente, essa rotina é feita pelo sistema automaticamente.


Acesse a tela "Importação de extrato bancário" como na imagem a seguir:



Para importar um novo extrato bancário do banco clique no botão "Importar arquivo CNAB pelo EDI Financeiro" em destaque na imagem a seguir:



Ao clicar neste botão, o sistema importa todos os extratos bancários recebidos do banco.


Atenção, caso o sistema não localize nenhum extrato bancário para ser importado, ele vai apresentar a mensagem a seguir:



Veja na mensagem acima que o sistema informa "0 arquivo(s) criado(s0"


Após importar o extrato bancário, faça a conciliação bancária normalmente, e em caso de dúvidas sobre esta rotina, recomendamos estudar o artigo "Conciliação bancária com importação de arquivo OFX" disponível em https://ajuda.nomus.com.br/a/solutions/articles/27000062820


Informações técnicas para o Suporte Nomus


Nome dos arquivos
Os arquivos de extrato bancário tem o padrão de nomenclatura conforme abaixo:
Padrão: Extrato.Agencia.Conta.AAAAMMDD.TXT
Exemplo: Extrato.0715.111084.20210719.TXT

Pastas na Amazon S3
Os arquivos de retorno importados do banco ficam armazenados nas pastas:
Padrão /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/retorno
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/retorno

Os arquivos de retorno importados para o sistema Nomus são transferidos para as pastas:
Padrão /Amazon S3/nomus-accesstage/contexto/recebidos
Exemplo: /Amazon S3/nomus-accesstage/erp/recebidos


Automação da importação de extratos bancários


No cadastro de contas bancárias, quando a configuração "Automatizar importação de extratos bancários" está marcada, nos horários definidos na configuração "Horários para importação de extratos bancários" o sistema executa as ações abaixo:

  • 1) Importa arquivo de extrato através do EDI Financeiro.
  • 2) Processa o arquivo e gerar os lançamentos de extrato bancário importado.


Repare que as ações descritas acima são as mesma ações realizadas manualmente pelo usuário, a automação executa as mesma ações de forma automática.