Passo 1) Importar NF-es destinadas

O primeiro passo é clicar no botão "Importar NF-es destinadas".

Ao clicar nesse botão o sistema Nomus busca no servidor da SEFAZ todas as NF-es destinadas emitidas.

As NF-es destinadas são todas as NF-es emitidas por terceiros contra os CNPJs das suas empresas cadastradas no sistema.

Ao acessar a tela "Notas fiscais destinadas", se há uma importação em andamento, o sistema apresenta uma mensagem informando quando ela foi iniciada, e se não há uma importação em andamento, o sistema apresenta uma mensagem informando quando foi finalizada a última importação.

Se tiver alguma importação em andamento, é preciso aguardar que essa importação seja finalizada antes de iniciar uma nova importação.

Por fim, é possível ver todo o histórico de importações de NF-es destinadas clicando no botão "Ver histórico de importações".

Passo 2) Manifestar NF-es destinadas

As NF-es destinadas são importadas para o sistema Nomus com o status "Não manifestada".

Após a importação, o segundo passo é manifestar as NF-es destinadas.

A manifestação da NF-e é um processo que permite o destinatário apresentar sua posição sobre a NF-e emitida contra o seu CNPJ de 4 formas possíveis:

  • Conhecimento da operação
  • Desconhecimento da operação
  • Confirmação da operação
  • Operação não realizada

Atenção, antes de manifestar uma NF-e destinada, recomendamos utilizar o submenu "Ver resumo da NF-e destinada", para ver as informações básicas da NF-e que foi emitida contra o CNPJ da sua empresa, e avaliar se tem conhecimento da operação.

Para manifestar as NF-es destinadas, selecione as NF-es que deseja manifestar e clique no botão "Manifestar".

Após clicar neste botão, você será levado para uma nova tela, aonde poderá manifestar as NF-es destinadas de 4 formas possíveis:

  • Conhecimento da operação: A utilização desse evento é opcional. Utilizando este evento você declara que tem ciência da existência da operação, mas ainda não tem elementos suficientes para apresentar uma manifestação conclusiva. Ao manifestar conhecimento da operação, você consegue importar o XML e DANFE da NF-e, mas fica com a pendência de apresentar uma manifestação conclusiva para a NF-e destinada.
  • Desconhecimento da operação: Utilizando este evento você informa seu desconhecimento de uma determinada operação.
  • Confirmação da operação: Utilizando este evento você confirma a ocorrência da operação e o recebimento da mercadoria. Obs 1: Para situações de devolução total ou parcial das mercadorias, também poderá ser gerado o evento de confirmação de operação. Obs 2: Após a confirmação da operação , a empresa emitente fica automaticamente impedida de cancelar a NF-e.
  • Operação não realizada: Utilizando este evento você declara que a operação não foi realizada, com recusa do recebimento da mercadoria e outros, e informa a justificativa de porque a operação não se realizou.

Ao solicitar a manifestação de uma NF-e, o sistema Nomus pode identificar que a NF-e já foi manifestada em outro sistema, por exemplo, pelo software contábil utilizado pelo Contador da sua empresa.

Nesse caso, você não poderá manifestar a NF-e novamente no sistema Nomus.

Atenção aos prazos para manifestação na tabela abaixo após a emissão da NF-e pelo fornecedor. Após esse prazo, não será mais possível manifestar a NF-e.



Passo 3) Ver XML e DANFE das NF-e destinadas

Ao fazer a manifestação da NF-e, o sistema Nomus pode fazer a importação do XML e DANFE da NF-e na SEFAZ, e você poderá ver o XML e DANFE da NF-e.

Se a sua manifestação inicial foi "Conhecimento da operação", essa manifestação não é conclusiva, e você poderá avaliar o XML e DANFE para entender a operação realizada com mais detalhes, e apresentar uma manifestação conclusiva como Confirmação da operação, Desconhecimento da operação ou Operação não realizada.

Em algumas situações excepcionais, pode ocorrer do sistema Nomus não conseguir importar o XML e DANFE da NF-e na SEFAZ, por exemplo, por alguma indisponibilidade momentânea do servidor da SEFAZ.

Nesse caso, você deverá utilizar o submenu "Importar XML da NF-e", para que o sistma Nomus faça uma nova consulta na SEFAZ.

Caso não consiga fazer fazer a importação após algumas tentativas recomendamos fazer contato com o Suporte da Nomus para pedir ajuda.


Passo 4) Gerar documentos de entrada para NF-es destinadas

Após a importação do XML da NF-e destinada é possível gerar o documento de entrada a partir da NF-e destinada.

Para isso, selecione as NF-es destinadas que deseja gerar documento de entrada e clique no botão "Gerar documento de entrada".

Atenção, antes de gerar o documento de entrada, recomendamos avaliar se o fornecedor e transportadora já foram criados no cadastro de pessoas do sistema Nomus, com o campo CNPJ e Inscrição Estadual preenchidos.

O correto preenchimento dos campos CNPJ e Inscrição Estadual é fundamental para o sistema localizar as pessoas corretamente na geração do documento de entrada.

Antes de gerar o documento de entrada, recomendamos também avaliar se todos os produtos da NF-e destinada já foram cadastrados corretamente no sistema Nomus, para que o sistema possa localizá-los.

O cadastro completo do produto no sistema incluí:

  • O relacionamento do produto com a pessoa do fornecedor da NF-e destinada.
  • A definição do código externo do produto no fornecedor que é o código do produto no fornecedor.
  • A definição da unidade de medida do produto no fornecedor. Caso a unidade de medida utilizada pelo seu fornecedor seja diferente da unidade de medida utilizada por sua empresa para controlar o estoque do produto, será necessário cadastrar seu fator de conversão para a unidade de medida principal.